Rádio pausada

Siga a CAARO

289 Visualizações

A Comissão da Mulher Advogada (CMA) da Subseção de Ouro Preto do Oeste, está promovendo a segunda edição do ‘Projeto Pérola’, que tem como objetivo reduzir o tempo de encarceramento das apenadas por meio da leitura, conta com apoio da Caixa de Assistência dos Advogados de Rondônia.

Segundo a presidente da OAB em Ouro Preto do Oeste, Cláudia Fidelis, o projeto foi criado pela CMA de Cacoal e diversas subseções da OAB Rondônia estão participando do projeto em suas respectivas cidades. “Esse projeto nasceu com a Dra. Chris Gordon, que na época presidia a CMA. Como é algo que busca promover a reintegração social de mulheres apenas, por meio da leitura, da escrita, do conhecimento, além de fortalecer a cultura para mulheres privadas de liberdade, por meio de um concurso de poesias, nossa Comissão aqui em Ouro Preto adaptou para nossa realidade”, destaca Fidelis.

Para a Dra. Chris Gordon, atualmente presidente interina da Caixa de Assistência dos Advogados de Rondônia, ações como esta são de suma importância para promover a reintegração social. “Acredito que promover ações de inclusão e reintegração são importantes para garantir que estas mulheres tenham novas oportunidades, tenho muito orgulho de ter iniciado este projeto e ver a sua continuidade e expansão ao longo dos anos. Além disso, as Subseções que derem continuidade ao projeto podem contar com o apoio da CAARO, neste ano, assim como no ano passado, estamos produzindo os troféus e medalhas para premiação”, afirmou.

A presidente da Comissão da Mulher Advogada de Ouro Preto, Paula Vasconcelos, explica que as poesias serão avaliadas por uma comissão composta pela CMA, um membro da Academia de Letras e um assistente social da Casa de Detenção. “Será feita uma análise dessas poesias e as três primeiras colocadas poderão ter de 10 a 20 dias de remição de pena”, explica Vasconcelos.

Este projeto busca proporcionar uma maior percepção social para essas mulheres, transformando sua consciência sobre a importância da educação, formação cidadã e a oportunidade de reintegração à sociedade. “Além do acesso à educação, também fornecemos um kit de higiene e um dia de beleza, com corte de cabelo e maquiagem. Embora possa parecer pouco, para mulheres em situação de vulnerabilidade social e privadas de vínculos sociais, isso eleva suas perspectivas de vida”, comenta Cláudia, presidente da Subseção de Ouro Preto.

O projeto Pérola é uma parceria entre a Subseção de Ouro Preto do Oeste, por meio da Comissão da Mulher Advogada, e a 1ª Vara Criminal de Ouro Preto, representada pelo Juiz Carlos Burk. O presidente da OAB Rondônia, Márcio Nogueira, parabeniza a Subseção pela iniciativa e destaca a mudança na vida das mulheres apenadas. “A ressocialização em nosso sistema de Justiça consiste em proporcionar suporte necessário para que homens e mulheres encarcerados possam se reintegrar à sociedade, mas nem sempre isso é possível. Projetos como este transforma a realidade dessas detentas, oferecendo a elas uma chance de mudar o futuro para melhor. E a OABRO está presente, contribuindo para a transformação social das mulheres privadas de liberdade”, conclui.

Leia Também

Mapa do Site
CAARO