Rádio pausada

Siga a CAARO

483 Visualizações

O presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Rondônia, Elton Fülber e o diretor-tesoureiro Everthon Melo, reuniram-se nesta quarta-feira (27), com representante da Qualicorp, administradora do Plano de Saúde Unimed, para contestar o aumento de 30% sobre o valor do convênio.

De acordo com a Qualicorp, o reajuste ocorre em função do aumento da sinistralidade, ou seja, do custo que a operadora teve com os advogados e advogadas de Rondônia que buscaram os atendimentos de saúde no último ano.

Para a CAARO, o argumento da sinistralidade é incoerente, especialmente pelo fato de que, durante a pandemia da covid-19, a advocacia evitou utilizar os serviços em clínicas e hospitais, como uma das formas mais eficazes de prevenir-se de uma possível contaminação pelo coronavírus.

“O aumento no número de atendimentos pode ter acontecido agora, porém, este ficou represado durante a pandemia, é por isso que contestamos a justificativa da sinistralidade e solicitamos documentos que comprovem o aumento no uso do serviço por parte da advocacia”, explica Elton Fülber.

De acordo com o diretor-tesoureiro da CAARO, Everthon Melo, os colegas que considerarem o valor muito alto também têm a possibilidade de migrar para outros planos de saúde que a CAARO disponibiliza, como por exemplo, Bradesco, Sulamérica e Ameron.

“Essa é uma alternativa que negociamos para os colegas, contudo, aqueles que desejarem permanecer com a Unimed, já estudamos a possibilidade de ajuizar uma ação contra esse reajuste”, completa Everthon.

Leia Também

Mapa do Site
CAARO